quarta-feira, 13 de abril de 2016

Raven e seus causos #1

   Olá, queridos amigos e leitores, ou melhor, minha família da internet, ne. Fiz uma enquete no twitter e algumas pessoas disseram que queriam que eu falasse mais sobre minha vida pessoal. Então, estou criando essa série pra contar algumas situações pelas quais passo no dia-a-dia.

   Antes de mais nada, queria dar dois avisos importantíssimos para que entendam o que estou vivendo atualmente. Primeiro, eu sou muito idiota, mas muito idiota mesmo, não dá pra levar a sério 10% do que falo no dia-a-dia. E, último aviso, quero deixar bem claro que suspeito que alguém colocou meu nome na boca do sapo, porque estou em uma onda de azar inexplicável. Quer dizer, sempre fui fodid* na vida, mas atualmente estou de parabéns.



   Sobre o causa da vez, como já falei muitas vezes no meu twitter, eu estou em período de provas. Então, sexta-feira passada, após uma pesada prova de matemática, obriguei meus colegas a tomarem uma cervejinha comigo na frente da faculdade, enquanto eu esperava o ônibus, porque pobre tem que correr pra pegar o último ônibus que passa mesmo.

   Conversa vai, conversa vem, bebida entra. Passei um tempo agradável, até que avistei o ônibus e fui pro ponto correndo, enquanto meu sapato ameaçava sair do meu pé. Até então tudo bem. Mas quando finalmente sentei, eu percebi... Minha bexiga começou a doer, como se eu não estivesse num fucking bar até agora. Eu precisava desesperadamente fazer xixi.

   Eu comecei a calcular na cabeça quanto tempo iria demorar pra chegar em casa ou o quanto eu conseguiria segurar, mas assim como na prova que fiz naquele dia, falhei nos cálculos. Cheguei num situação tão desesperadora que cogitei a possibilidade de achar um lugar escondido na rua pra fazer xixi, mas desisti, porque imagina se alguém filma no celular e eu acabo manchando o nome da minha família em um viral "A MIJONA".



   Quando desci do segundo ônibus, já haviam lágrimas escorrendo pelos meus olhos e eu andava com pressa, com a graça de um pinguim, porque não dava pra separar muito as pernas, namoral. O problema é que o ônibus me larga a uns 7 quarteirões de casa (nunca contei), numa rua deserta às 23:30. E, justo nessa noite, um cara suspeito apareceu, usando o capuz do moletom num calor da pega. Já comecei a suar frio.

   Na minha cabeça, eu pensava em correr, mas poderia gerar um acidente líquido. Comecei a criar um teatro na minha cabeça, de como eu iria conseguir sair daquela, sendo que não tinha nada nem uma outra alma na rua. Então, passei a esperar o pior, como que eu ia falar pra um estuprador: "moço, eu sei que você deve estar com pressa, mas será que antes de começarmos eu poderia fazer um xixizinho, porque num tá dando"?

   Enfim, o que eu menos esperava aconteceu. O cara virou pra direita faltando um quadra da minha casa e eu pude voltar tranquila pra casa e fazer o meu merecido xixi. Claro que enquanto eu abria o portão, eu tive que ficar dançando lambada pra segurar o xixi, não sei porque, mas quanto mais perto estamos de fazer xixi, parece que é mais difícil de segurar.

Caminho pra casa.


   Bom, espero que vocês não estejam me odiando por contar uma história tão idiota, mas é que aconteceu recentemente e eu decidi compartilhar, ne. Hehehehehehe. Se gostaram, não esqueçam de dizer nos comentários, pra saber se devo ou não continuar com a série. Obrigada pela atenção.

20 comentários:

  1. Heuheueueieueieueueh, já aconteceu isso tantas vezes comigo que é difícil contar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquele suor escorrendo pela testa enquanto a gente abre a porta de casa uheueheuheuheuh

      Excluir
  2. Que história, tem um ótimo inicio, um problema, um dilema, um vilão, um cenário de terror tipico (sua rua me deu medo), e um final legal...minha teoria é que nossa amigo encapuzado desistiu da investida, quando não intendeu se vc estava andando com pressa ou dançando lambada...boa história conte mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em saber que tenha gostado! Estava preocupada que os leitores fossem achar idiota. Hahahahahahaha. Minha rua também me dá medo, tem vezes que o poste apaga sozinho e fica mais escura ainda!

      Excluir
  3. Nunca me diverti tanto lendo um post quanto com esse, meu Deus! KKKKKK Eu também já passei por essas vontades loucas de fazer xixi, é horrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O engraçado é que é terrivelmente comum a gente esquecer de ir no banheiro antes de ir embora do bar. E depois passar por um sofrimento desses. UHEUEHUEHEHU

      Excluir
  4. Oi RAven,
    A pior coisa é você ter que segurar xixi. Da próxima vez, vá ao banheiro antes de pegar o ônibus
    big beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tava mais pra lá do que pra cá, então não me toquei da necessidade.

      Excluir
  5. Já passei por isso, vontades de fazer xixi, obrigada pela visita. adorei volte sempre.

    http://blogdaadilene.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por retornar, espero que tenha gostado.

      Excluir
  6. Olha eu sei que é feio rir do azar alheio mas rir lendo seu texto, mas ja passei por isso varias vezes mas eu tenho uma habilidade estranha eu esqueço... serio do nada, sou tão tantan das ideias que eu esqueço que estou apertada por algum motivo besta mas quando eu me lembro eu tenho que me apressar. Olha mas no seu caso eu corria inda mais se a rua tava deserta eu que não queria arriscar... Mas que bom que você chegou bem em casa e que o cara era so um estranho qualquer.

    Agora pausa para o Fanservice nada haver: Jonny Depp!! Eu acho que sou tão fã desse ator que tudo que vejo ele eu meio que sei la viu. as vezes postagem no face nada haver eu so para e curto porque tem a cara dele.
    bjs
    Otome Game br e +

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UHEUHEUEHEUHUEHUEHEUHEHUEHEUH eu só sou tantan antes de me foder, por exemplo, eu poderia ter ido no bar, mas decidi esperar até entrar no ônibus.

      Excluir
  7. Hahahaha, horrível, né? E não sei se ri + do andando como pinguim ou do dançando lambada, kkkkkkk.

    Qto ao demaquilante, não é oleoso não, mas eu sempre lavo o rosto depois pq não gosto de deixar resíduo do produto.

    Beijos/Xoxo.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fan Page Coisitas e Coisinhas
    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UEHUEHUEHUEHEU eu só estava tentando demonstrar como que eu tava.

      Fico feliz em saber que não é muito oleoso, porque já estou usando um protetor facial que diz ser seco, mas me deixa até pegajosa, entende?

      Obrigada.

      Excluir
  8. Hahahahaa quando isso acontece é terrível!!
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Horrível mesmo UHEUEHUEHEHUEUHE ainda mais depois da bebedeira.

      Excluir
  9. Gente, eu consigo segurar sem problemas, por incrivel que pareça! Eu ate esqueço as vezes que estou apertada. Mas quando eu lembro, é até dificil segurar depois de um tempo kkkkkkkkk rindo! Muito bom texto!

    Visite!
    Um abraço! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você já tem mais controle de si mesma, eu não. Sou uma negação UEHUEHEUHEUHEUHEHU

      Excluir
  10. kkkkkk meu deus você é muito engraçada, quer ser minha amiga? rs
    sério, eu sou o tipo de garota que faz esse tipo de coisa, da minha faculdade até em casa são 20 minutos de carro(de ônibus 3x mais kk) e eu já fiquei querendo fazer xixi qnd estava no ônibus e quase morri pq o ônibus pula muitooooo.
    menina, se eu fosse você e tivesse um homem na rua a noite eu saia correndo e estava nem ai pro xixi
    beijos
    lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que serei sua amiga UEHUEHEUHEUHEHUEHU sempre tem que ter alguém pra dar uma dessas na faculdade, né? Meu ônibus demora cerca de 1h pra me deixar em casa.

      Excluir